Principais diferenças entre a Auditoria Interna e Externa

por | nov 16, 2021 | Auditoria | 0 Comentários

Não sei se isto acontece com vocês, mas eventualmente, quando estou realizando um trabalho de campo, o cliente interno fala: “poxa Rui, vocês já estiveram aqui semana passada”. E aí, me surpreendo e falo: mas como, acabamos de iniciar nosso trabalho!! E aí, depois de mais algumas perguntas, descubro que quem esteve naquela área foi a equipe da AUDITORIA EXTERNA, talvez realizando o teste de controles internos ou solicitando algum comprovante de transações realizadas, e por aí vai. O fato é que a AUDITORIA INTERNA e AUDITORIA EXTERNA, tem algumas diferenças, que vale a pena repisar aqui neste artigo.

Como origem, e é comum a ambas, auditar vem de audire, ou ouvir em latim. E é o que os auditores fazem, ou pelos deveriam, ouvir seus clientes internos ou auditados.

Começo a contar a história destas diferenças a partir da própria concepção da auditoria externa, ou independente. A AUDITORIA EXTERNA surgiu na Inglaterra por volta do século XIV ano de 1314, e tinha como visão supervisionar os registros contábeis. (GUEDES & SOUZA, 2017). E tal preocupação se dava como parte da evolução do sistema capitalista. Diante do crescimento das empresas, que no início pertenciam a grupos familiares, ocorreu a necessidade de ampliar as instalações fabris e administrativas, gerando aumento dos registros e operações.

A AUDITORIA INTERNA surgiu da auditoria operacional, quando em 1854 a mineradora Worshiphul Pewters Co, nomeou 04 (quatro) de seus membros para examinar suas contas e o desempenho na extração, transporte e venda de minério.

Inicialmente os “AUDITORES INTERNOS” eram chamados de check-clerks (auxiliares de verificação), tinham a responsabilidade, quase que exclusiva, de conferência e verificação da documentação e consequentemente contabilização relativa às transações realizadas.

Posteriormente, nas grandes empresas de transporte ferroviário, foi também criado um corpo de fiscais denominados Travelling Auditors (Auditores Viajantes), aos quais competia visitar continuamente as estações, ao longo da rede ferroviária, para assegurar que todo o produto da venda de passagens e de fretes de carga estava sendo adequadamente arrecadado e contabilizado.

A reboque, veio a necessidade de uniformização das normas e procedimentos internos, e a AUDITORIA INTERNA ficou incumbida de mais esta tarefa.

Oficialmente, o termo AUDITORIA INTERNA começou a vigorar em 1941, em New York, após a fundação do Institute of Internal Auditors – IIA. E segundo o IIA, a missão da Auditoria Interna é “Aumentar e proteger o valor organizacional, fornecendo avaliação (assurance), assessoria (advisory) e conhecimento (insight) objetivos baseados em riscos.”

Evidente que ambas as disciplinas, AUDITORIA INTERNA E AUDITORIA EXTERNA, têm recebido muitas atualizações em seu escopo de atuação e sua metodologia. Não obstante isto, apresento abaixo um quadro comparativo entre a auditoria interna, externa e fiscal.

O quadro acima, mostra uma diferença que independente da metodologia ou da técnica, sempre caracterizará a diferença entre auditoria interna e externa: o nível de relacionamento com a estrutura. O auditor externo será sempre terceirizado e seu foco são as demonstrações financeiras. O auditor interno será quase sempre um empregado da empresa e seu foco serão os processos e o risco relacionado a estes.

Será que consegui dirimir a dúvida do meu colega lá do primeiro parágrafo?

Até a próxima.

 

Rui Bezerra Silva, é Auditor Interno, com passagem pelos segmentos de Energia, Portos, Hospitais e Oil & Gas. É Mestre em Administração e Bacharel em Ciências Contábeis. Co-fundador do Canal da Integridade, do Projeto Mente Integra, professor, palestrante, mentor e Autor do livro: O que é Compliance? Conceitos e ferramentas na visão de um auditor interno.” (ed. Albatroz – 2018)

Controles Internos

Estabeleça Controles, Monitore-os com facilidade e agregue mais eficiência a gestão do seu negócio dentro da Plataforma Perinity. +Saiba mais

Business Resiliency

Gerencie os Riscos Críticos e garanta a continuidade da sua operação de forma sustentável e caso necessário, acione seus Planos de Recuperação de Desastres com maior facilidade. +Saiba mais

Gestão de Riscos

Gerencie riscos de forma integrada e colaborativa, padronize critérios de avaliação de riscos e controle seus indicadores de maneira eficaz. É fácil com a Perinity. +Saiba mais

Gestão de Políticas

Gerencie suas políticas Internas de modo centralizado e divulgue-as de modo simples, garantindo a ciência de todos e reduzindo riscos para a sua organização. +Saiba mais

Auditoria Interna

Gerencie de forma estruturada, padronizada e centralizada a execução dos trabalhos de auditoria, do planejamento ao relatório final. Independente da complexidade, escala e acesso. +Saiba mais

Compliance

Gerencie de forma descomplicada e efetiva suas obrigações regulatórias, com automação das notificações, gestão dos responsáveis e clareza das obrigações assumidas. +Saiba mais

Control Self Assessment

Gerencie a criação de documentos e políticas de modo 100% eletrônico, com workflow pré-definido. Agilize e facilite o trâmite de documentos eletronicamente dentro da Plataforma Perinity. +Saiba mais

Participe de
nossos webinars

 

Analise o cenário atual e verifique que muitas empresas precisam melhorar o seu desempenho operacional, além de conhecer cases de sucesso. Participe dos nossos webinars, é gratuito!